Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


cs27 | plaq~nov17|

24.03.18

20723501_UuTrK.jpeg

Autoria e outros dados (tags, etc)

A DILATAÇÃO DO TEMPO

24.03.18

                                                                                                                para a Zé

 

Acumulamos aniversários

comemorando o progresso do passado,

mas como medir o amor?

 

Reza a Lei da Relatividade que

astronautas em viagem a Vénus

se manteriam jovens do ponto de vista

de um observador que envelhecesse

com os pés inertes na Terra.

 

Para eles a diferença é nula:

estria por estria, ruga por ruga

(qual Lei de Talião) afeiam juntos

entre corpos celestes.

 

Mas quando a base os chama (e chama

sempre enquanto durar) parece

que enganam bem o terráqueo tempo.

Que mais podem desejar?

Autoria e outros dados (tags, etc)

APTOFONE

24.03.18

Do bistrot típico em Paris,

onde o maître fez a água-na-boca

descer a menus de micro-ondas,

ficaram as saudades do telefone.

 

Fora de moda, sem ecrã touch

nem teclado virtual para

um par de polegares dançar

o quick-step em tempo real.

 

Nem sequer teclas físicas,

quatro filas de três borbulhas

em plena puberdade tecnológica

à espera de um solitário indicador.

 

Apenas esse disco ciclópico

com dez orifícios a confundir

os adolescentes à mesa: quantos dedos

de conversa davam antigamente?

Autoria e outros dados (tags, etc)

UPPSALA

24.03.18

À saída do hotellet o sol sueco hesita,

a neve rosna, os graus negativos mordem.

No ar matinal de Janeiro, a curiosidade

floresce que nem uma campainha-branca.

 

No quintal vizinho a Associação de Estudantes

organizou uma aula de aeróbica à anos vinte:

eles de casaca, elas de saltos altos e decotadas.

Entre o step e o body pump, há chá a fumegar.

 

Caminhando pelo plateau da cidade

de Bergman, recordo uma piscina déco

em Amsterdam: vestidos a rigor, nadávamos

e dançávamos quais pinguins pela noite fora.

 

À vista da Faculdade de Ciências, faz-se luz

no lusco-fusco e o dia desliga a máquina do tempo.

Resta um campo branco com pegadas brancas

até chegar. É melhor recapitular ao que vim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

PERDIDO E ACHADO

24.03.18

Após trinta horas e quatro voos,

mais do que o outro lado do mundo

alcança-se o outro lado da mente.

 

Mais oh! menos oh! novos ex-libris

debotam e apanham pó nas prateleiras

da memória, mal as retinas

regressam às rotinas.

 

Menos previsível é o prazer de

aterrar num presente sem passado

e não me encontrar no tapete.

 

O meu sorriso aliviou o peso

da Aussie dos Perdidos e Achados.

Sempre me pareceu esse o charme de viajar:

poder viver um pouco sem bagagem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

CONTAGIANTE

24.03.18

Hotel Insomnia

    Charles Simic

 

A cadela, com a demência despertada,

não pára. Vadia da sala para o corredor

e do corredor para a cozinha, antes de

voltar para o cesto, sem se deitar.

 

Ao fugir da cama às quatro de manhã

peguei-lhe a insónia. Os pensamentos

não me paravam na almofada, cirandando

por uma vida vagamente a minha.

 

Bocejo na recepção do Hotel Insomnia,

cujo gerente é sérvio mas fluente em inglês.

Antes de voltar para o quarto, peço mais

poemas e melatonina para a cadela.

Autoria e outros dados (tags, etc)

BLOGUE

24.03.18

Como a Via Algarviana:

de x em x poemas

um suave pico nos likes.

 

Gosto da vista da Picota

e das ruínas da Fonte Santa,

onde relaxava Dom Dinis

a cabeça feita em água

de tanta cantiga de amigo.

 

Sem lágrimas nos vales

nem vertigens nos cumes

calcorreio o gráfico

das visualizações

e encerro-o com um clique.

 

Cada um tem turismo

à sua altura: Monchique

não é Machu Picchu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

FIM-DO-ANO

24.03.18

Enviado o último presente de Natal,

o sol não se põe logo para acender a árvore.

Resta-me a esplanada da Dona Rosa

no meio de turistas e reformados.

 

Peço um café e um Olho de Boi

(apraz-me a sua lânguida pupila

de amêndoa, diria Al-Mutamid’).

O compulsivo ruminar abranda.

 

Hedonista, por fim? Não, continuo

fiel ao signo chinês dos workaholics:

esgotados os deveres por cumprir,

aguardo um feliz ano novo de cão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

24.03.18

O momento perdura.

O eterno perece. 

 

 J. Eijkelboom

 

20302947_osdyl.jpeg

 

      CS27 | plaq~nov17|  Marco Mackaaij ~ Perdidos e Achados

                 Capa:  Telefone de mesa “Aptofone”, Anos 30 – Património Telecomunicações.

         Acervo Fundação Portuguesa das Comunicações ~ Fotografia: Luís Filipe C.  de Oliveira              

CanalSonora  a  37°7′0″N, 7°39′0″W ~tavira ~algarve ~portugal          canalsonoraeditora.blogs.sapo.pt

~pequenos livros ~ grandes segredos ~ volumes portáteis ~ emoções resguardadas~

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor


Pesquisar no Blog

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D