Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



08 |  Fernando Cabrita  ~ Em algum momento alguém

25.04.20

08 - Fernando Cabrita.jpg

 

 

Em algum momento alguém nos pedirá que falemos, quando nos aprouver o silêncio. Ninguém notará, salvo tu, meu amor, salvo tu, que esse silêncio prescreve os caminhos, os relâmpagos, o círculo do mundo onde assentarão o norte, o sul e o mais que se estenda sobre o vazio. Alguém, exibindo um crachá, uma estrela, um cartão do partido, o crisma de um deus qualquer, nos dirá o que poderemos dizer e o que poderemos calar. Alguém, tresandando autoridade, demandará: poéte, vos papiers! E não saberá, ninguém saberá, que nós, como a sombra de um deus, juntámos as águas do mar e resvalámos por infinitos abismos. E que vemos as extremidades da terra; tudo o que houve e haverá debaixo dos céus; e essa leveza do vento quando toca os teus cabelos. Em algum dia, vindo ou por vir, alguma voz bradará a ordem de que partamos, deixando atrás a serra e o litoral que dizíamos nosso, e as velhas árvores que nos viram nascer e morrer nossos pais, e antes deles seus pais, nossos avós. E talvez só um velho obscuro, ou uma ninfa esquecida numa fonte, ou um ermita despejado do mundo, recordem que fomos nós quem lançou os fundamentos da terra; e talvez desçam aos vales, a deixar-nos uma lágrima antiga e a cobrir de terra as nossas memórias impudentes.

Olhão, 2017

Autoria e outros dados (tags, etc)



foto do autor


Pesquisar no Blog

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D