Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



11 | Van S. a ~ Déjà Vu

25.04.20

11- Van S.a.jpg

 

 

Assim vai a tarde. chuvisca apenas, depois da tempestade de ontem. são 15h30, estão 17º, o vento sopra moderado de oeste. a aplicação localiza-nos no 1er arrondissement, pont des arts. o rio fica tomado de cores de açúcar mascavado. e mesmo assim se espelha. vale a pena perguntar quem somos – aquela pessoa nele reflectida? ou aqui, devemos  esperar  que o seu sentido varie no tempo e que a imagem siga na corrente alternada. A chave do amor lançada ao sena não (a)pagará senão esta romântica cena. enquanto esse metal corre na corrente, na rede, no (en)cadeado onde esta promessa se prende ficará a enferrujar, às mudanças nas estações ou intempéries das relações dos corações, cuore, couers, corazóns & hearts. mas assim creio não darás um passo (em falso) na iminência da ponte cair com o peso de todas estas paixões. Aqui, esperamos que sigam o seu desperdício na corrente contínua. num tempo em que se acumulam as datas dos dias marcados por tantos tipos de violência perpetrada em nome de coisas tão antigas e que ainda assim continuam incompreensíveis. Acendemos as velas cuja luz não chega para alumiar na escuridão devastadora que perpassa. sem querermos cair num discurso apocalíptico já demasiado explorado, é certo que cada vez mais a paz  precisa de uma oportunidade. Amamo-nos num luxo de clichés: rosas, champagne,  piaf, e Casablanca (‘we’ll always have Paris’) na tv cabo do hostel da rue mazarine. c’est la vie….

Autoria e outros dados (tags, etc)



foto do autor


Pesquisar no Blog

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D